Mensagens - Home

  • Gratidão: A Memória do Coração

    Na 1ª Carta do apóstolo Paulo aos Tessalonicenses (5.18) está escrito: “Em tudo, dai graças, porque esta é a vontade de Deus em Cristo Jesus para convosco”.

    Deus se alegra quando estamos satisfeitos com o que Ele faz por nós e lhe damos graças. Pode ser que estejamos desejando outros papéis na vida, mas os papéis que Deus quer que você e eu desempenhemos certamente são aqueles que nos conduzirão no caminho da bênção.

    Todo filho de Deus deve cultivar a virtude da gratidão. Assim fazendo, não apenas prepara o coração para receber mais bênçãos, mas também glorifica e agrada ao Pai eterno. Um coração ingrato é um terreno fértil para o pecado.

    Miguel de Cervantes, em seu famoso livro “Dom Quixote”, foi sábio quando afirmou: “É próprio de gente bem-nascida agradecer os benefícios recebidos e um dos pecados que mais ofendem a Deus é a ingratidão”.

    Aliás, muito antes de Cervantes, Antístenes, filósofo grego que foi discípulo de Sócrates, já dizia que “a gratidão é a memória do coração”. Um coração grato não sofre de amnésia, pois sempre se lembra das bênçãos recebidas de Deus e o glorifica constantemente.

    Podemos declarar, então, que o segredo de uma vida abençoada e feliz é a gratidão. Um espírito grato é um espírito triunfante, preparado para tomar posse das vitórias prometidas por Deus.

    Que o nosso bom Deus ajude você a manter viva a memória do seu coração, de modo a estar sempre pronto(a) para agradecer e para usufruir das incontáveis e surpreendentes bênçãos de Deus para sua vida! .

    Bispo André Novaes

      
  • O Valor da Confirmação

    Neste domingo (30/07), vamos realizar o rito apostólico da Confirmação. Os apóstolos de Jesus, mediante autoridade conferida por Cristo visitavam as comunidades cristãs recém nascidas, depois de um tempo e confirmavam a legitimidade da primeira confissão de fé dos novos crentes, mediante imposição de mãos e consequente enchimento do Espírito Santo ( At 8.14-16, At 15.41, At 19.5-6).

    Contudo um dos grandes perigos da tradição sacramental, já apontado pelos profetas do Antigo Testamento é que muitas vezes a realidade espiritual da vida das pessoas, não corresponde aos ritos, mesmo que esses ritos sejam divinamente prescritos.

    É um grande perigo da tradição sacramental, confundir a religião pura do amor (Tg 1:27), iniciada no fluxo da graça divina, com a religiosidade humana, a tentativa vazia de chegar até Deus sem a graça de Jesus por meio da justiça própria.

    Confundir ser uma comunidade modelada no serviço exemplar por meio de um Clero (homens maduros e esclarecidos, é o que se diz da origem da palavra), com o clericalismo, que afirma a exclusividade dos dons ministeriais a alguns poucos "iluminados".

    Confundir sacramentos com sacramentalismo e restringir a ação do Espírito de Deus aos ritos e rotinas da igrejas, não estando abertos as novidades e surpresas do Espírito.

    Que Deus desfaça essa confusão e nos dê a graça, nessa noite de Confirmação, ter os ritos, mas também ter a realidade para onde os ritos apontam: de receber a Confirmação por imposição de mãos do Bispo e ser cheio do Espírito Santo.

    Como disse o pioneiro da renovação carismática entre os Episcopais, Rev. Dennis Bennett, em relação ao Rito da Confirmação: "É melhor comer um bife no fogo, do que um bife congelado."

    Então, peçamos ao Espírito Santo a real renovação do nosso coração, para que a nossa religião não seja apenas de hábitos e formas, por que com o coração quebrantado, é possível oferecer ritos e ofertas que agradam a Deus (Sl 51.19).

    Rev. Marcondes Soares

      
  • Desenvolvimento Espiritual e Ministerial

    “Tu, porém, permanece naquilo que aprendeste, e de que foste inteirado, sabendo de quem o tens aprendido. Procure apresentar-se a Deus aprovado, como obreiro que não tem do que se envergonhar, que maneja corretamente a palavra da verdade. Toda a Escritura é divinamente inspirada, e proveitosa para ensinar, para responder, para corrigir, para instruir em justiça” (II Timóteo).

    Através de uma carta endereçada à Timóteo, o apóstolo Paulo orienta e motiva todos os discípulos de Jesus Cristo para conhecerem profundamente a palavra de Deus e, inspirados nela, trazerem salvação e ensino às pessoas.

    Nesta missão, temos o dever e o privilégio de ir, fazer discípulos, ensinar e cuidar de pessoas. Do mesmo modo o apóstolo Pedro nos orienta assim: “estejam sempre preparados para responder a qualquer pessoa que pedir a razão da nossa esperança; com clareza, mansidão e respeito, conservando a boa consciência” (I Pe 3.15, 16).

    Num contexto ministerial em que pastores e líderes leigos estão constantemente recebendo pessoas que chegam na igreja; ouvindo suas histórias, compartilhando e ensinando, devemos estar cada vez mais e melhor preparados.

    É muito importante que todos nós, sobretudo aqueles que lideram e colaboram em sua comunidade, compreendamos bem as bases doutrinárias do cristianismo, os fundamentos bíblicos para a prática do aconselhamento e as bases da apologética cristã, para que saibamos argumentar e defender com propriedade a razão de nossa fé com sabedoria e amor.

    Para isso, o Seminário Teológico Episcopal Carismático apresenta dois cursos: Formação em Ministério Cristão, voltado para o aprimoramento dos líderes da igreja, e Formação em Teologia, para aqueles que procuram um preparo mais completo.

    Neste semestre estaremos com novas instalações e processos, educacionais mais inovadores para o melhor desenvolvimento dos interessados. Temos grande alegria em recebê-lo e contribuir com seu crescimento espiritual e ministerial.

    Rev. Rafael Oliveira +

    Reitor do Seminário

      
  • Estejam Sempre Preparados

    Antes de subir aos céus, Jesus Cristo deixou uma importante mensagem para seus discípulos. Na verdade, uma ordem, uma comissão: “Portanto, vão e façam discípulos de todas as nações [...], ensinando-os a observar todas as coisas que eu vos tenho ordenado” (Mateus 28.19,20).

    Nesta missão, temos o dever e o privilégio de ir, fazer discípulos, ensinar e cuidar de pessoas. Para cumpri-la, temos conosco o Pai, o Filho e o Espírito Santo - amigo Consolador que nos enche de dons e frutos espirituais e as Escrituras, fonte inesgotável de vida, esperança e direcionamento. Temos também a orientação do apóstolo Pedro: “estejam sempre preparados para responder a qualquer pessoa que pedir a razão da nossa esperança; com clareza, mansidão e respeito, conservando a boa consciência” (I Pe 3.15, 16).

    Num contexto ministerial em que pastores e líderes leigos estão constantemente recebendo pessoas que chegam na igreja; ouvindo suas histórias, compartilhando e ensinando, devemos estar cada vez mais e melhor preparados

    É muito importante que todos nós, sobretudo aqueles que lideram e colaboram em sua comunidade, compreendamos bem as bases doutrinárias do cristianismo, os fundamentos bíblicos para a prática do aconselhamento e as bases da apologética cristã, para que saibamos argumentar e defender com propriedade a razão de nossa fé com sabedoria e amor.

    Para isso, o Seminário Teológico Episcopal Carismático apresenta o Curso de Formação em Ministério Cristão, voltado para o aprimoramento dos líderes da igreja. Ao longo do semestre 2017.2 teremos 4 módulos ofertados que podem ser cursados integralmente ou de modo isolado: 1) Doutrina e Fé Cristã; 2) Religiões e Seitas; 3) Apologética Cristã e 4) Fundamentos Bíblico do Aconselhamento.

    Temos grande alegria em recebê-lo e contribuir com seu crescimento.

    Rev. Rafael Oliveira +

    Reitor do Seminário

      
free vector