Notícias - Home

  • Consagração Ano Novo: 40 dias de Jejum, Oração e Meditação na Palavra de Deus

    O Ministério da Vigília da Catedral da Trindade, convida a todos para um tempo de jejum, oração e meditação na palavra de Deus.

    Em 06/11/2017, iniciamos a consagração para final do ano. Serão 40 dias de jejum, oração e meditação na palavra de Deus, iremos orar pela nossa família, por nós, pelos nossos projetos para 2018, pelas nossas lideranças, agradecer a Deus por todas as bençãos que ELE nos concede todos os dias.

    Jesus nos convida a beber da água da fonte da Água viva, se temos sede, aceite o convite Dele, e viva um tempo de crescimento por meio da intimidade e conhecimento Dele e das Suas promessas para você. Finalizaremos esse tempo no dia 15/12/2017 com uma vigília de virada.

    Serão 24 horas de oração, louvor, testemunhos e reflexão da Palavra de Deus que iniciará no dia 15/12 às 6h e finalizará no dia 16/12/2017 ás 6h com um delicioso café da manhã.

    Participe deste momento abençoador!

    Aqui segue a Tabela da semana 1 e logo abaixo seguem as meditações para cada dia. Confira e que Deus os conduzam nesta caminhada de jejum e oração.

    A imagem pode conter: texto

    DIA 01 - 06/11
    Texto Referência:  João 4:1-15; João 7:37-38
    Motivo de oração: Ore ao SENHOR e peça para que lhe dê de beber da fonte da água viva, o Espírito Santo, que todo anseio e sede da sua alma seja saciada a medida que você vá se enchendo do Espírito de Deus, e assim  você seja transformado, segundo o propósito do SENHOR para sua vida
    “Jesus afirmou: Quem beber desta água tonará a ter sede;  aquele, porém, que beber da água que eu lhe der nunca mais terá sede, pelo contrário, a água que eu lhe der será nele uma fonte a jorrar para a vida eterna. Disse-lhe a mulher:  SENHOR, dá-me dessa água para que eu não mais tenha sede ”
    A sensação de sede, de  boca seca  é muito incômoda, agora imagine essa sensação você caminhando no calor escaldante, com um recipiente vazio em busca de água para saciar a sua sede. A fonte da água existe, mas você não pode ter acesso a ela qualquer hora que sente sede, por ser considerado indigno de estar em meio aos demais que saciam sua sede na mesma fonte. Mesmo nos momentos em que é permitido a você adquirir a água que lhe matará a sede, não bastará,  pois esta água só sacia temporariamente a necessidade do corpo, algum tempo depois você terá que tomar dessa água novamente pois a sede retornará. Assim também acontece com a nossa alma, ela tem sede e fome, tem necessidades especificas, carências, inquietações, um vazio profundo que só pode ser preenchido pela fonte que nos criou, fonte que é viva e não temporária, a fonte que consegue suprir todas as carências da nossa alma, Jesus.  Enquanto não temos o encontro com Jesus, vamos tentando suprir as carências da nossa alma, as inquietações, com qualquer coisa, trabalho, relacionamentos fora do idealizado por Deus, por  dinheiro, por drogas, até mesmo pela religião. Muitas vezes, estamos com nosso “cântaro”, o coração, vazio ou cheio de entulhos que guardamos a medida que vamos caminhando pela vida e tentando da nossa forma nos preencher com suprimentos instáveis e temporários, na maioria das vezes o que conseguimos é sofrer mais ainda. Jesus nos convida a beber Nele da Água que nos garante vida eterna, a Água que jorra Dele, o Espírito Santo, a Água que limpa, que retira todos os entulhos, a Água que gera nova vida  e nos conduz a ser instrumento do SENHOR por onde passa, gerando assim novas vidas  . Jesus com todo amor que tem por nós, rompe qualquer barreira  cultural, social. Ele tem todo interesse em nós e não mediu esforço para vir nos encontrar, trazer luz as  escuridão da nossa alma e nos libertar da dependência do prazer temporário para nos proporcionar o prazer eterno, aquecer o nosso coração e nos conduzir a cantar pra Ele uma nova canção que só é possível aquele que escolhe viver a nova vida que o SENHOR nos proporciona. O SENHOR nos promete “Porque derramarei água sobre o sedento e rios, sobre a terra seca. Derramarei o meu Espírito sobre a tua posteridade e a minha benção, sobre os teus descendentes (Is 44:3) Quem quer que tiver sede, de graça lhe darei da fonte da água da vida (ap 21:6)”
    Texto Escrito por: Patrícia Ferreira da Silva
    DIA 02 - 07/Nov
    Texto Referência: Mateus 16:13-17; Lucas 9:18-20; João 6:57-69
    Motivo de oração: Ore e peça ao Espírito Santo que revele Jesus para você, que Jesus esteja no centro do seu coração. Que a sua identidade no nosso Pai Celeste seja consolidada a medida que Jesus lhe é revelada.
    Você já parou pra pensar que muitas vezes aquilo que pensam ao nosso respeito, não tem nada a ver com o quem realmente  somos? Há um ditado antigo que diz: “A primeira impressão é a que fica”.  A maneira como nos apresentamos pra uma pessoa, é a imagem que ficará. Na maioria das vezes, fica uma falsa imagem e em cima dessa falsa imagem, são atribuídas e geradas expectativas ao nosso respeito ao qual não podemos corresponder. Só conseguimos de fato externar quem uma pessoa é, quando realmente a conhecemos, detalhe, conhecer necessariamente não está relacionado a andar com o outro, pois existem pessoas que caminham conosco por muitos anos e nada sabemos a respeito delas, só é possível conhecer alguém para que as expectativas em relação a esse alguém seja condizente com quem ela é verdadeiramente , quando ambas, de forma intencional, se permite ser conhecidas, quando decidimos que o outro é mais importante que nós, quando aceitamos as limitações nossa e do outro e decidimos de fato caminhar juntos em comunhão na vida, comunhão essa que é sustentada pelo Espírito de Deus, pois Ele nos dá discernimento do outro, derrama sobre nós amor pelo outro e tudo o mais que é preciso para que consigamos viver uma relação de verdade, sem máscaras, seja essa relação de amizade, cônjuges, parentesco, profissional ou qualquer outra.  Jesus caminhava de forma mais próxima com 12 discípulos que ouviam muito da multidão sobre o que pensavam a respeito de Jesus, e certamente cada um dos discípulos tinha uma expectativa e um falar em relação a ELE. Jesus no seu ministério, estava sempre refazendo a imagem que o homem tinha a respeito do nosso Deus Pai, corrigindo a imagem de um deus punidor por um Deus bondoso e de amor, um deus distante por um Deus relacional e pessoal, um deus vingador por um Deus misericordioso e justo, um deus de guerras por um Deus de paz, um Deus que decidiu se reconciliar conosco no seu filho nos tornando filhos também, por adoção através do novo nascimento não mais carnal mais espiritual que é o que nos permite discernir quem Ele é, o que Dele temos até onde nossa limitação humana pode suportar.  Sabemos que apesar de caminharem com o SENHOR, alguns deles não conseguiram perceber que estavam andando com Aquele que veio nos resgatar, Aquele que era antes de todas as coisas, a promessa encarnada diante dos seus olhos, sua caminhada estava mais voltada para os seus interesses do coração do que mesmo da comunhão e relacionamento  proposto pelo próprio SENHOR a nós. Se Jesus nos indagasse individualmente a mim e a você caro leitor, o seguinte: Sei o que a multidão pensa a meu respeito, mas e você, quem você diz que SOU? Assim como Ele perguntou aos discípulos em um dado momento. Qual seria a sua resposta e a minha? Nossas expectativas estão de acordo com quem Ele realmente é? Será que O reconhecemos como o Deus a quem devemos adorar independente das circunstâncias e do que Ele pode fazer por nós além do que já fez? O primogênito e unigênito de nosso Deus Pai nos tornou parte da Sua família por meio do seu sacrifício e entrega por amor a nós e obediência ao nosso Pai, SENHOR e Criador, somos filhos do Eterno, precisamos nos reconhecer Nele por meio da revelação do Seu próprio Espírito que habita em nós, não devemos ser como Tomé que teve dúvidas, mas sim apenas crer ou como Filipe que pediu pra Jesus lhe mostrar o Pai, tendo como resposta de Jesus: Tanto tempo estou convosco, e não me tens conhecido? Quem me vê a mim vê o Pai (João 14:8-9), também disse Jesus: Bem aventurados os que não viram e creram (João 20:29).  Que possamos caminhar em intimidade com o SENHOR de maneira que Seu Espírito nos revele dia a dia, Jesus para que possamos crescer Nele e como Pedro afirmar: “Tu És o Cristo, o filho do Deus vivo ”(Mateus 16:16) e Nele viver nossa relação de filhos de Deus Eterno como Jesus, nosso irmão primogênito vive.
    Texto Escrito por: Patricia Ferreira da Silva
    DIA 03 - 08/Nov
    Texto Referência: João 5:1-9
    Motivo de oração: Ore por libertaçhão do sentimento de autopiedade. Jesus quer lhe ajudar, quer lhe curar. Peça discernimento ao SENHOR, para que você enxergue qual área da sua vida precisa de cura e que está dependendo de uma atitude sua para que a cura seja realizada.
    “Queres ser curado? .....Levanta-te, toma o teu leito e anda.”
    A palavra “sofrimento”, segundo o dicionário, significa: ato ou
    efeito de “sofrer” que significa: suportar, tolerar, admitir, permitir, experimentar prejuízos, decair, padecer com paciência. Padecer com paciência me chamou atenção, ai consegui mergulhar melhor no texto de João 5:1-9 e pude entender um pouco do sofrimento dos doentes, cegos, coxos, paralíticos e aleijados que viviam no tanque de betesda a espera de um milagre. Betesda significa: Lugar do derramamento ou casa da graça. A porta das ovelhas, era a porta por onde passavam os animais que iam ser sacrificados, Jesus, na sua trajetória para ir a festa em Jerusalém,  poderia ter escolhido qualquer outra porta para ter acesso ao templo, mas escolheu a porta onde necessitados da sua graça esperavam por um milagre para ter nova vida. O cordeiro de Deus, a oferta perfeita que encarnou, o único que pôde ser sacrifício suficiente e eterno para perdoar, curar enfermos, libertar cativos e proporcionar nova vida, foi ao encontro de um homem em meio a uma multidão de sofridos para realizar o sobrenatural. Você consegue imaginar isso? Deus na sua soberania e majestade, não nos perde de vista, não importa a nossa condição, Ele vem até nós para nos livrar das nossas angustias, para nos dá o descanso que precisamos. O impossível Jesus fez, no entanto Ele nos revela o coração do paralitico, quando perguntado se desejava a cura, o homem começou a se queixar das suas dificuldades ao invés de afirmar sua fé, já estava sofrendo a tanto tempo que não ouviu a pergunta do SENHOR. Ás vezes internalizamos o nosso sofrimento de uma forma tal, que ficamos cauterizados nele, a solução se apresenta aos nossos olhos e não conseguimos enxergar ou compreender, ficamos cheios de autopiedade, nos colocamos na posição de vítimas e nos tornamos paralíticos dos nossos sofrimentos e ai, diferente do padecer com paciência, esmorecemos na nossa própria dor. Jesus nos afirmou que no mundo teremos aflições, mas que venceremos todas elas porque Ele venceu (João 16:33), então Nele, venceremos. Não temos como evitar um problema, mas temos como evitar como iremos encarar esse problema. Quando entendemos que  não existe um problema, físico, emocional ou espiritual, que o SENHOR não possa solucionar, temos esperança e somos fortalecidos a perseverar na busca da solução, ficamos atentos as possibilidades de soluções proporcionadas pelo SENHOR, conseguimos responder ao que Ele nos pergunta. O SENHOR nos chama hoje :  levanta-te, toma o teu leito e anda (v8), levanta-te, resplandece, porque vem a tua luz,  e a glória do SENHOR nasce sobre ti (Isaías 60:1), é uma ordem do SENHOR para fazer resplandecer a luz Dele que Ele mesmo faz brilhar em nós todos os dias quando a Sua misericórdia se renova pra nós, continuemos marchando na  peregrinação dessa vida, nós não somos desse mundo, somos cidadãos dos céus, precisamos nos manter firmes, olhando para Jesus para que possamos com fé declarar como o salmista, O SENHOR é o meu pastor, de nada sentirei falta (ainda que as circunstância me levem a pensar o contrário), Ele me faz repousar em pastos verdejantes. Leva-me para junto das águas de descanso; refrigera-me a alma. Guia-me pelas veredas da justiça por amor do Seu nome. Ainda que eu ande pelo vale da sombra da morte, não temerei mal nenhum, porque Tu estás comigo; o Teu bordão e o Teu cajado me consolam (Salmo 23:1-4)
    Texto Escrito por: Patricia Ferreira da Silva
    DIA 04 - 09/Nov
    Texto Referência: Marcos 5:24-34; Lucas 8:42b-48
    Motivo de oração: Ore para que fortalezas que foram levantadas em sua mente de que você é indigna para se achegar ao SENHOR e tocar o Seu coração, que essas fortalezas sejam derrubadas, que a sua mente seja curada e que do SENHOR lhe conceda o dom da fé sobrenatural
    “ Se eu tão somente tocar a sua veste, ficarei sã ...Filha a tua fé te salvou, vai-te em paz e fica livre do teu mal”
    A história da mulher do fluxo de sangue, todo seu sofrimento, tanto pela enfermidade quanto pelos recursos limitados que lhe era disponível na época, além da condição que a tradição da sua época lhe colocava à margem da sociedade por ser considerada impura, não é muito diferente da condição de alguns enfermos que são acometidos por algumas enfermidades   hoje em dia. Estar a margem pode ser por decisão própria, a exemplo de uma pessoa que decide não lutar quando é acometido por um câncer agressivo,  ou outras pessoas que ao ser diagnosticado por uma doença que tem controle mais não cura, sofrem o afastamento dos conhecidos. Em situações graves como estas, é necessário lutar e buscar todos os recursos que estiverem ao nosso alcance para solucionar o problema, mas é muito importante lembrar que há casos que só um ato de fé pode nos tirar da condição de doente, esquecidos, rejeitados e sem esperança, para vitoriosos. A vitória no deserto depende muito mais de uma ação literalmente pela fé no invisível, no  sobrenatural que toca o coração do SENHOR, do que mesmo pelo visível, é  experimentando racionalmente e com convicção a vitória esperada que ainda não estamos vendo (Hebreus 11:1), que nos movimentamos no sobrenatural e o trazemos para o natural podendo ser visível e experimentado por nós. Para que possamos dar esse passo, é necessário que creiamos e não nos coloquemos na condição de à margem. Nesses momentos, acusações e sentimento de rejeição  vem a nossa mente, nos escondemos dos outros e de nós mesmos, aceitamos a condição que nos é imposta de que não somos dignos, quando  o próprio SENHOR nos convida a viver pela fé, aqueles que retrocedem, que não confiam, não agrada ao SENHOR ( Hebreus 11:2). O SENHOR, não só tem interesse em curar nosso corpo mas tudo em nós, elevando a nossa autoestima, curar a nossa mente da dor e da condição de rejeitados, nos garantir que somos parte da Sua família, que não precisamos mais nos esconder, foi isso que Ele fez com a mulher do fluxo de sangue e deseja fazer conosco, observe: Ele carinhosamente a chamou de filha, garantiu que o corpo dela foi curado pela fé que teve Nele e não porque tocou Nele,  curou a mente dela dos sentimento negativos que certamente perturbavam sua mente quando a ordenou para ir em paz, Ele também a salvou quando declarou, fica livre do teu mal. Jesus sabia quem havia tocado, mas deu a oportunidade a mulher para que ela testemunhasse o milagre e todos cressem que Ele é Aquele que precisamos para ser feliz, para ter vida, para  sermos livres  do mal e curados de qualquer enfermidade que pode nos acometer seja no corpo ou na alma . Jesus se importa conosco e Nele há poder para mudar qualquer situação da nossa vida, para nos dar a libertação perfeita e completa. O SENHOR quer que nos redemos e nos aproximemos Dele, Sem fé é impossível agradar a Deus, pois quem Dele se aproxima precisa crer que ele existe e que recompensa aqueles que o buscam (Hebreus 11:6)
    Texto Escrito por:  Patricia Ferreira da Silva
    DIA 05 - 10/Nov
    Texto Referência:  1Reis 20:29-34; 2Reis 8:16-18, 1 Reis 16:29-34; 1Reis 22:45
    Motivo de oração: Ore pedindo ao SENHOR para retirar de você todas as máscaras que você colocou ao longo da sua caminhada na vida. Peça coração humilde e quebrantado pelo Espírito de Deus. Ore ao SENHOR por relações interpessoais e alianças na sua vida construídas pelo Espírito Santo. Peça para lhe ajudar a você ser você mesma(o)
    A medida que vamos estudando os Reis de Israel e focamos nas suas características pessoais, vamos percebendo atitudes deles que nos conduz a uma reflexão pessoal, a exemplo de Acabe, ele era um homem que  buscava:  resultados, atingir metas, conquistas pessoais, que se utilizava das pessoas sem o menor constrangimento,  fazia qualquer coisa pra alcançar o objetivo dele, pra ele os fins justificava os meios. Ele fazia alianças estratégicas e políticas com o objetivo único de ampliar sua rota comercial, como foi o caso da sua união com Jezabel, em que  buscou agradar tanto os deuses da mulher como tentava agradar a Deus, quando colocou os nomes dos seus filhos que ao ser pronunciado, era uma adoração ao SENHOR : Acasis que quer dizer, o SENHOR se mantém firme e Jorão, o SENHOR é exaltado. Acabe era um homem falso que passava por cima de princípios éticos e morais para atingir o objetivo do seu coração, de fazer Israel crescer mas da maneira dele e não segundo a vontade de Deus. Ele foi exortado pelo SENHOR por meio dos profetas e chamado ao arrependimento, mas ele não ouviu e continuou vivendo uma vida dúbia agradando a um e a outro conforme seus objetivos.  A bíblia nos revela que há uma grande  nuvem de testemunhas dos céus nos rodeando, e portanto há um convite a  deixarmos todo embaraço, e o pecado que tão de perto nos rodeia, e correr com perseverança a carreira que nos está proposta pelo SENHOR (Hebreus 12:1) e isso precisa ser na Verdade, O homem bom tira coisas boas do bom tesouro que está em seu coração, e o homem mau tira coisas más do mal que está em seu coração, porque a sua boca fala do que está cheio o coração” (Lucas 6.45). Estamos vivendo uma época em que consideramos que somos tecnologicamente avançados, mas infelizmente os meios de comunicações da atual geração, nos revela uma sociedade que usa mascaras, ninguém quer se sentir inferior a ninguém, todos querem agradar a todos e no fundo agradar a sua própria carne, seus interesses pessoais, as relações interpessoais são muito instáveis, de forma proposital ou não, enganamos ao outro e no fundo a nós mesmo, mas não percebemos que não podemos enganar a Deus, o SENHOR nos sonda e quer que inclinemos nosso coração para Ele e vivamos uma vida na verdade revelada em Jesus, e não uma vida de aparências. A medida que avançamos em Cristo, somos transformados pela glória de Deus, não há espaço para a mentira, para máscaras, não há como impedir o que o SENHOR quer fazer em nós, nos prover uma vida melhor, a vida que Ele planejou pra nós, ser quem realmente somos, a Sua imagem e semelhança por causa da transformação do Seu Espírito em nós.Acabe morreu por acaso, atingindo por uma brecha na sua armadura, fazendo o que mais gostava de fazer, onde ele era mais habilitado, usando o dom que o SENHOR lhe deu para reinar em conformidade com os valores do Reino de Deus. Que nós não morramos como ele, deixando de refletir a glória de Deus, sendo vitima do engano alimentado por nós mesmos por conta do nosso egoísmo, vaidade e orgulho.
    Texto Escrito por:Patricia Ferreira da Silva
    DIA 06 - 11/Nov
    Texto Referência:  Lucas 7:36-50
    Motivo de oração: Ore o salmo 51. Agradeça ao SENHOR, pela sua misericórdia que se renova todos os dias lhe dando uma nova chance para viver uma nova vida, perdoado e livre do peso que o pecado nos imputa. Agradeça a ELE pelo perdão concedido
    Jesus nos ensina que  com a mesma medida que julgarmos aos nossos irmãos nós seremos julgados e medidos por Deus, temos que primeiro nos auto avaliar, julgar as nossas condutas e identificar os nossos pecados antes de sermos juízes uns dos outros e querer ajudá-los a se livrar de um pecado se nós somos tão pecadores quanto, senão pior, o SENHOR chega a nos  chamar de hipócritas quando de tal forma agimos (Mateus 7:1-5). O SENHOR é o justo juiz porque é o único que nos sonda e discerne as verdadeiras intenções do nosso coração, quando Ele encontra maldade, Ele é misericordioso,  bondoso e paciente. Com Sua longanimidade e por causa da Sua bondade, nos conduz ao arrependimento (Romanos 2:4) porque Ele simplesmente não tem prazer na nossa morte.  Temos o hábito muitas vezes de julgar ao outro pela aparência, levamos em consideração as ações dos outros, o próprio Jesus sofreu esse julgamento  (João 7:14-24) e nos alertou: “Não julgueis segundo a aparência, e sim pela reta justiça”, se somente Jesus é reto e justo, somente Nele podemos nos dirigir aos outros e exortá-los de maneira que ele seja conduzido ao arrependimento, ao crescimento e não a destruição, só devemos realizar tal prática se claramente discernimos por meio do Espírito Santo que devemos fazê-la pois, é possível o SENHOR nos mostrar um pecado do irmão para que nós apenas oremos pelo irmão para que haja conversão e não exposição, humilhação e vergonha, é preciso ter sabedoria do SENHOR para exortar em amor e não com acusações . A mulher que em uma postura de total adoração e arrependimento, não mediu esforço para romper com tradições, se prostrou e honrou Jesus com uma atitude de entrega verdadeira, uma anônima conhecida como pecadora, estava dando uma lição aos doutores da lei do SENHOR, os fariseus, mestres a quem Jesus  se referiu adorar a Deus de aparência mas não de coração. Essa mulher pode ser qualquer um de nós, que reconhece que existe um Senhor que é a própria Lei que liberta e nos salva, que cura e supre as nossas carências emocionais e carnais  que muitas vezes são as portas para o caminho de uma vida em pecado. Somente em Jesus, prostrados aos Seus pés como essa mulher, de coração sincero e arrependido, conseguimos exalar o bom perfume da adoração que nos é dada pelo Espírito de Deus que habita em nós. Ao contrário do que esperava os que julgavam o acolhimento de Jesus à atitude da mulher, Jesus conduziu o anfitrião a se autoavaliar e julgar suas próprias atitudes, ao não receber Jesus com a honra que era costume ser dada a um convidado. Jesus ensinou que ama ao pecador e que está sempre disposto a perdoar todos os nossos pecados, temos que crer nesta verdade e não nos posicionarmos como indignos e fugir do SENHOR, temos que  nos achegar a presença Dele e abrir o nosso coração em confissão, em meio a adoração nos arrepender e abandonar nossas práticas pecaminosas. É a fé que nos salva e nos garante a paz que somente Jesus pode proporcionar, a paz que excede todo entendimento, porque é impossível ao homem que vive no pecado ter paz e ser livre, sempre haverá sentimentos de culpa e acusações. Como o salmista, devemos orar: “Compadece-te de mim ó Deus, segundo a tua benignidade, e segundo a multidão das tuas misericórdias, apaga as minhas transgressões. Lava-me completamente da minha iniquidade e purifica-me do meu pecado.... pequei contra Ti somente, e fiz o que é mau perante os teus olhos, de maneira que serás tido por justo no teu falar e puro no teu julgar...Cria em mim ó Deus um coração puro e renova dentro de mim um espírito inabalável...restitui-me a alegria da tua salvação e sustenta-me com um espírito voluntário (Salmo 51).
    Texto Escrito por: Patricia Ferreira da Silva

     

     

      
  • Cursilho Feminino Extra

    Repetindo uma frase relacionada ao Cursilho, informamos que "o pássaro foi maior que o ninho". Deste modo, devido a grande quantidade de fichas recebidas e que não puderam ser acolhidas nos Cursilhos anteriores, Dom Paulo Garcia e o Secretariado da Catedral decidiram realizar mais um Cursilho Feminino ainda este ano. Será nos dias 07 a 10/12. Reitora: Alcione Donida.

      
  • 115º CEM

    Convide alguém que precisa se encontrar e encontrar a Deus para participar do Cursilho Masculino que acontecerá nos dias 30/11 a 03/12. Reitor: João Marcelo Veloso (JM). Informações adicionais com Glória ou Albuquerque Pereira (fone: 3241.0091).

    Caso não tenha a ficha, você pode obtê-la durante os cultos com os introdutores ou durante a semana na Secretaria ou preencha a ficha digital, acessando www.cursilho-cristandade.com.br, clique em Ficha de Inscrição, selecione o cursilho e preencha todos os dados solicitados e clique em Salvar (no canto superior direito). Aguardamos você com muita alegria!

     

     

      
  • Louvorzão 25 Nov

    Deus nos criou para o louvor da sua glória. Vamos proclamar isto reunidos no dia 25 (Sábado), das 20h às 24h. Reserve esta data. Participação dos grupos de louvor e teatro desta Catedral. Espaço Gourmet a partir das 18h.

      
free vector