Mensagens - Catedral da Trindade

  • Como Ser Cristão

    Em três versículos do último capítulo do Livro de Apocalipse (22.7,12,20), Jesus insiste em afirmar: “venho sem demora”. Nesse mesmo capítulo, está registrado também que o Espírito Santo e a Igreja (que é a noiva do Senhor), pedem que Jesus venha logo (22.17). A noiva deseja se encontrar com o Noivo e entrar em seu lar celestial. Ela está exclamando: “Vem, Senhor Jesus”.

    Não há dúvida de que, quando a Igreja vive na expectativa da volta de Cristo, o seu ministério de evangelismo é fortemente impulsionado. Há o desejo de falar aos outros sobre a graça de Deus, compartilhar com os outros as promessas de Deus.

    Esse tem sido o caso da Igreja Episcopal Carismática do Brasil, especialmente da Catedral da Trindade, que vem cumprindo incansavelmente a missão de evangelizar, sob a liderança sempre dedicada, criativa e amorosa do nosso Arcebispo, Dom Paulo Garcia.

    O cristão genuíno sabe que este mundo não é o seu lar definitivo. Este é apenas um lugar de passagem, um lar transitório. Aqui o cristão é um peregrino. Nós cristãos sabemos que do outro lado das montanhas de dificuldades que enfrentamos nesta vida terrena fica a pátria celestial, onde finalmente chegaremos.

    Na realidade, estamos sendo preparados para uma viagem. Certamente, você não sabe a data da partida, nem o número do voo, mas pode apostar que o Senhor está voltando para lhe buscar. Ele vai levar você para a casa do Pai eterno.

    Portanto, se você sabe que não está em seu lar definitivo, não fique agindo como se estivesse, se apegando às coisas do mundo. Olhe para as coisas eternas, para as coisas que verdadeiramente têm valor. Engaje-se na missão evangelística da Igreja.

    Um dia, não sei quando, você vai ser recebido(a) por Jesus na eternidade. Ele vai dizer a você: “Bem vindo(a) ao lar”. E com a mão cicatrizada, Ele enxugará cada lágrima do seu rosto!

    Bispo André Novaes     

      
  • Separados para o Senhor

    “Por isso, retirai-vos do meio deles, separai-vos, diz o Senhor; não toqueis em coisas impuras; e eu vos receberei, serei vosso Pai, e vós sereis para mim filhos e filhas, diz o Senhor Todo-Poderoso” (2 Co. 6:17-18).

    Muitas pessoas não são usadas por Deus, por não estarem disponíveis para Ele. O padrão de santidade que Deus nos pede, passa pelo compromisso de colocar a nossa vida a Sua disposição.

    Ao separar-nos para Ele, o Senhor sabe que pode contar conosco a qualquer momento e em qualquer situação. O apóstolo Paulo reafirma a palavra do Senhor ao profeta Isaías, de que devemos nos manter longe de tudo aquilo que possa manchar o padrão de santidade que o Senhor espera de nós. Paulo nos pede que a nossa vida seja a expressão de um culto racional, agradável, Santo e vivo ao Senhor para que possamos ser bênçãos em suas mãos.

    Precisamos nos dedicar a Deus de todo o nosso coração, pois é o oferecimento de nossa vida, por tudo aquilo que Ele é para nós. Nada forçado ou para alcançar honra pessoal, mas por amor, um sacrifício vivo e santo, um ato voluntário a Ele. Quando esta entrega é feita com dedicação e louvor, ela se tornará indiscutível e a nossa fé não encontrará impedimentos para viver em santidade. Não será algo cansativo, estafante ou enfadonho, mas cheio de força, alegria e motivação. O nosso serviço será movido por um desejo imenso de servir ao Senhor com alegria e em dedicação completa. Nada nos impedirá disto. O nosso compromisso de andar na presença do Senhor e de servir estará acima de qualquer coisa.

    Este é o caminho para santidade: separação, dedicação e permanência pela fé. São estes os ingredientes que movem um coração comprometido com o Senhor. Você pode dizer que esta é a sua disposição como cristão?

    Rev. Fred Souto     

      
  • Pequeninos em Foco

    A Catedral da Trindade tem consciência do seu compromisso com a vida espiritual das crianças e tem se esmerado nessa tarefa há décadas. Deste modo, dedicados membros têm doado seu tempo, seu dom e seu talento para acolher nossos pequeninos, nas três celebrações dominicais, e instruí-las no caminho que devem andar.

    Contudo, na semana passada pela madrugada, ocorreu um desabamento em parte do prédio onde funciona nossa Escola Dominical Infantil, o qual danificou algumas salas e dois aparelhos de ar condicionado.

    A fim de manter o seu chamado e compromisso para com os pequeninos, já iniciamos uma reforma em toda estrutura daquele local e precisamos contar com seu apoio financeiro. Faça uma oferta de amor em separado. Ela será destinada à restauração do prédio.

    Mesmo diante desse imprevisto, nós não iremos interromper as aulas. As crianças menores serão acolhidas nas dependências da Catedral e as maiores no Seminário (SETEC), à Rua Carneiro Vilela nº 531 e ficarão sob a responsabilidade dos seus professores.

    Contamos com a sua compreensão e generosidade!

    ‘‘Ensina a criança no Caminho em que deve andar, e mesmo quando for idoso não se desviará dele’’ - Pv 22:6

      
  • Palavra que é Alimento e Direcionamento

    Ainda comemorando os 500 anos da Reforma Protestante, trazemos em nossos lábios, corações e mentes a gratidão a Deus por saber que Cristo cumpriu definitiva e completamente sua missão redentora para nos dar vida eterna.

    Sabemos que pela graça somos salvos, mediante a fé, e que esta é dom do Pai para nossas vidas (Efésios 2).

    Sabemos que nada - nem profundidade, nem altura, nem angústia, nem tribulação - pode nos separar do amor de Deus, que está em Cristo Jesus, nosso Senhor (Romanos 8).

    Sabemos que Jesus nos reconciliou em nosso relacionamento com Deus, e que dele somos hoje embaixadores e filhos amados (II Coríntios 5).

    Sabemos que somos livres em Cristo, somos guiados e nutridos pelo Espírito Santo e que o pecado não terá mais domínio sobre nós (Gálatas 5).

    Estas palavras cheias de esperança e vida, escritas pelo Apóstolo Paulo no início da era cristã, passaram séculos e séculos descritas nas Sagradas Escrituras, porém em textos escritos nas línguas originais e eruditas, como o grego e o latim, disponível exclusivamente para poucos estudiosos, teólogos e autoridades.

    Certamente, um dos principais frutos da Reforma Protestante de 1517 foi a possibilidade das pessoas terem acesso à Bíblia escrita na língua corrente do povo. A Reforma trouxe para cada cristão a maravilhosa oportunidade de conhecer a Palavra de Deus, sua boa nova, promessas e ensino.

    Se hoje temos o privilégio e oportunidade de termos em nossas mãos uma Bíblia para leitura devocional e estudo, devemos isso a homens e mulheres que literalmente deram suas vidas nas lutas pela reforma da igreja e pela propagação das Escrituras.

    Estudar e ler a Bíblia é alimentar a alma e encontrar direcionamento para vida. É aprofundar a intimidade com Deus e conhecer sua vontade. É ser constantemente orientado, inspirado e nutrido pelo Pai, Filho e Espírito Santo.

    Rev. Rafael Oliveira

      
free vector