Mensagens - Catedral da Trindade

  • Deus e a Dor

    Onde está Deus quando eu sofro? Por que parece que Ele não se incomoda com a minha dor? Por que Ele permitiu que meu filho morresse? Por que logo meu pai foi acometido dessa doença devastadora? Onde está o amor de Deus no meio da dor?

    Estas e outras perguntas semelhantes questionam a competência de Deus. Elas assolam o pensamento e atingem o coração das pessoas que sofrem. Se você ainda não as fez a si mesmo, certamente as fará um dia, quando se deparar com os golpes de uma dor mais profunda. Muitas vezes a dor é tão grande que não conseguimos pensar direito. Não conseguimos orar e temos que recorrer ao Espírito Santo que ora por nós com gemidos inexprimíveis. Seria Deus mesmo responsável por todas as coisas que nos acontecem?

    O mundo está repleto de maravilhas. Basta observar um jardim na primavera, o céu pontilhado de estrelas, a diversidade de toda a criação. O mundo reflete a grandeza de Deus, como a pintura reflete o gênio do artista.

    Seria Deus tão ruim a ponto de macular um mundo tão maravilhoso ao incluir nele a dor? A dor põe em questão nossas crenças mais básicas em Deus. Seria Ele competente e poderoso? Seria mais fácil respeitar a Deus e confiar nele se a dor não existisse?

    Lembremo-nos de Jó um homem justo e temente a Deus que sofreu dores não merecidas. Se alguém merecia uma resposta sobre o problema da dor, este seria Jó. Mas nenhum pedido de desculpas acontece. Em vez disso, Jó recebeu uma lição de como pesquisar o Universo.  Leia Jó 38-41.

    Temos que considerar o problema da dor como um problema de tempo e não de poder. Temos muitas indicações de que Deus não está satisfeito com o estado em que se encontra este mundo, certamente Ele está tão insatisfeito quanto nós. Ele não gosta da violência, do arsenal de guerra, do ódio, do sofrimento. E, um dia, Ele pretende fazer algo a respeito de tudo isso.

    A questão da esperança é mencionada em todos os profetas na vida de Jesus e no Novo Testamento, ou seja, a espera por um grande dia em que um novo céu e uma nova terra serão criados para substituir os atuais. O apóstolo Paulo coloca o assunto desta maneira: “pois tenho por mim que as aflições deste tempo presente não se podem comparar com a glória que em nós há de ser revelada. Porque a criação aguarda com ardente expectativa a revelação dos filhos de Deus ... Porque sabemos que toda a criação, conjuntamente, geme e está com dores de parto até agora (Rm 8:18,19,22).

    Vivendo nos “gemidos” da criação destes tempos podemos nos sentir como Jó: ‘‘...mas Deus conhece cada um dos meus passos, se Ele me puser à prova, verá que sairei puro como o ouro’’ (Jo 23:10). Fomos chamados para confiar em Deus, mesmo quando todas as evidências se avolumam contra Ele. Foi-nos pedido para crer em um Deus que controla o universo e que tem todo o poder, a despeito do que pode acontecer.

    Não podemos cometer o engano de julgar a Deus pelo estado em que o mundo se encontra agora. Deus planeja um mundo muito melhor, um mundo sem dor, sem males, sem lágrimas e sem morte. Ele pede a nossa confiança nele e em seu poder para trazer-nos a nova criação.

    Márcia Garcia

      
  • Oração: Nossa Maneira de Falar com Deus

    Você já ouviu esta expressão: "não há nada que você possa fazer que aumente o amor de Deus por você, e não há nada que você deixe de fazer que diminua o amor dele por você?"

    É isso mesmo. Deus não precisa esperar por nenhuma atitude nossa para nos abençoar. Ele é soberano e pode manifestar sua graça, seu favor ao ser humano quando lhe aprouver.

    Contudo, sabemos que determinadas atitudes agradam a Deus, entre elas destacamos o hábito de orar. Orar é falar com Deus. Ele tem várias maneiras de falar conosco, mas nós só temos uma maneira de falar com Ele: pela oração.

    Algumas pessoas alegam que não oram porque não têm tempo, porque trabalham muito e não conseguem separar um período para orar, ler a Bíblia, meditar sobre os ensinamentos bíblicos e freqüentar a Igreja regularmente.

    Daniel era homem muito ocupado, governava 40 províncias que distavam até 500Km, mas, mesmo assim, buscava a face de Deus, orava três vezes por dia (Daniel 6:10).

    Outras pessoas reclamam: "eu oro, mas Deus não me responde", então, desistem. Daniel não desistiu de orar quando a resposta de Deus não veio com a rapidez que desejava. Ele insistiu (Daniel 10:11-14).

    Amados, Deus sempre responde nossas orações. Nós é que não percebemos a resposta que ele nos dá que pode ser: "sim, não ou espere!". Nossas petições precisam ser feitas em conformidade com a Palavra de Deus e a vontade do Senhor. Não podem ser motivadas por egoísmo ou vingança (Tiago 4:3).

    A oração move o coração de Deus a nosso favor no sentido de abrir a porta do impossível, de dar a resposta, operar o milagre, trazer-nos a vitória. Você crê nisso?

    Sendo assim, em casa, no trabalho, enquanto estiver no trânsito mantenha-se em oração elevando seus pensamentos a Deus. Ele é onisciente, lê seus pensamentos, sonda seu coração e responde suas orações. Lembre-se da exortação de Paulo: "Orai sem cessar". Imploremos a compaixão e misericórdia de Deus sobre nosso país.

    Márcia Garcia

      
  • Predestinados a Vencer

    A experiência humana é sempre alcançada por momentos de alegria e momentos de dor. Qualquer pessoa pode, com certa frequência, testemunhar isso em sua vida. Aliás, os momentos difíceis, de sofrimento e dor, são geralmente mais pedagógicos.

    A Bíblia nos mostra, no capítulo 5, versículos 21 a 43, do Evangelho escrito por São Marcos, uma família vivendo uma experiência de dor. Trata-se da família de Jairo, um dos principais da sinagoga de Cafarnaum.

    Diante da aflição de ter uma filha de doze anos gravemente enferma e desenganada, Jairo se prostrou humildemente aos pés de Jesus e clamou para que o Senhor a curasse. Jesus fez muito mais. Ao chegar na casa de Jairo e encontrar a menina morta, Cristo a ressuscitou. A própria morte foi derrotada.

    Assim como Cristo atendeu à súplica de Jairo e o conduziu a uma grande vitória, o Senhor quer e pode fazer um milagre na sua vida. Você crê? Ele pode restaurar relacionamentos rompidos, pode nos livrar de vícios, pode curar nossas feridas emocionais. Se a sua situação parece desesperadora, clame ao Senhor e esteja certo(a) de que para Cristo nada é impossível.

    Jamais esqueça de que Jesus está no controle de tudo. Ele está no controle da sua história e irá intervir no tempo certo, o tempo perfeito, que é o tempo escolhido por Ele.

    Portanto, quando tudo parecer ir de mal a pior, não perca a esperança, a sua bênção está a caminho. Você, na realidade, é um(a) predestinado(a) a vencer. Jesus lhe garante a vitória. Com Cristo em sua vida, nada pode derrotar você!

    Bispo André Novaes

      
  • Palavra que é Alimento e Direcionamento

    Trazemos em nossos lábios, corações e mentes a gratidão a Deus por saber que Cristo cumpriu definitiva e completamente sua missão redentora para nos dar vida eterna.

    Sabemos que pela graça somos salvos, mediante a fé, e que esta é dom do Pai para nossas vidas (Efésios 2).

    Sabemos que nada - nem profundidade, nem altura, nem angústia, nem tribulação - pode nos separar do amor de Deus, que está em Cristo Jesus, nosso Senhor (Romanos 8).

    Sabemos que Jesus nos reconciliou em nosso relacionamento com Deus, e que dele somos hoje embaixadores e filhos amados (II Coríntios 5).

    Sabemos que somos livres em Cristo, somos guiados e nutridos pelo Espírito Santo e que o pecado não terá mais domínio sobre nós (Gálatas 5).

    Estas palavras cheias de esperança e vida, escritas pelo Apóstolo Paulo no início da era cristã, passaram séculos e séculos descritas nas Sagradas Escrituras, porém em textos escritos nas línguas originais e eruditas, como o grego e o latim, disponível exclusivamente para estudiosos, teólogos e autoridades da igreja.

    Certamente, um dos principais frutos da Reforma Protestante de 1517 foi a possibilidade das pessoas terem acesso à Bíblia escrita na língua corrente do povo. A Reforma trouxe para cada cristão a maravilhosa oportunidade de conhecer a Palavra de Deus, sua boa nova, promessas e ensino.

    Se hoje temos o privilégio e oportunidade de termos em nossas mãos uma Bíblia para leitura devocional e estudo, devemos isso a homens e mulheres que literalmente deram suas vidas nas lutas pela Reforma e pela propagação das Escrituras ao povo.

    Estudar e ler a Bíblia é alimentar a alma e encontrar direcionamento para vida. É aprofundar a intimidade com Deus e conhecer sua vontade. É ser constantemente orientado, inspirado e nutrido pelo Pai, Filho e Espírito Santo.

    Rev. Rafael Oliveira +

    Reitor do Seminário Teológico

      
free vector