• Consagração Comunitária (Jejum 40 dias)

    Consagração Comunitária (40 dias de Jejum)
    Com o objetivo de conduzir toda nossa comunidade a um tempo de intimidade e comunhão com nosso SENHOR, para que com um coração grato por tudo que vivenciamos este ano e tudo que vivenciaremos em 2019, convidamos todos a participarem da consagração comunitária do final de ano, por meio do jejum, oração e reflexão na Palavra de Deus, num período de 40 dias, iniciando 05 de novembro até 14 de dezembro, finalizando com 45 horas de orações, conduzida pelos ministérios da IEC, que revezarão em turnos pré acordados, nos dias 14 e 15 de dezembro das 06h às 22h, e dia 16 de dezembro das 06h ás 19h. Acompanhe as reflexões diárias nas redes sociais e aqui no site.

    Se programe e participe desse tempo de intimidade

    Tema da Semana 1 - 05 a 11/11

    Não Vim chamar justos, e sim pecadores. Mc 2:17b

     

    Nenhum texto alternativo automático disponível.

     

     

     

     

     

     

     

     

     

     

     

    Semana 01 - Não vim chamar justo, e sim pecadores. Mc 2:17b
    DIA 01
    Texto Referência: Marcos 2:15-17; Efésios 2:1-10

    Tema: Pela graça de Deus, somos salvos por meio da fé

    Motivo de oração: Agradeça a Deus por ter nos unido a Jesus e nos ter
    dado de presente a salvação.

    Os fariseus era um grupo conhecido na época de Jesus como os homens conhecedores das leis de Deus. Alguns homens desse grupo, de fato eram
    homens de Deus, mas, a maioria deles, eram considerados por Jesus como
    hipócritas, invejosos, religiosos e focados em interesses políticos.

    O pensamento desse grupo era de que a graça de Deus estava disponível apenas para aqueles que cumprissem a lei, pensamento completamente contrário ao que ensina a Palavra de Deus, quanto ao relato e a testificação do Espírito de Deus em nós com nosso espírito que pela fé, nos garante que o derramamento do sangue de Jesus como sacrifício único e completo, pagou o preço do resgate por nós, por causa do tamanho amor de Deus pelo mundo, a Sua criação e Seus filhos, com avida do Seu único Filho, Jesus, nosso Senhor e Deus encarnado, o primogênito de Deus, pois, foi o primeiro a ressuscitar e voltar para o Pai e por meio Dele, nós também ressuscitaremos, é o próprio Deus que em Cristo estava se reconciliando conosco quando da morte de Jesus na cruz, quem nos garante.

    Tudo foi feito por Deus antes de nós, para convergir em Cristo porque Dele, por Ele e para Ele são todas as coisas. Já desde o nascimento estávamos mortos pelos nossos pecados, como afirma o rei Davi (salmo 51:5), éramos filhos da desobediência, por causa da misericórdia e da bondade de Deus, em Jesus Cristo somos salvos pela graça e por meio da fé. Essa fé não vem de nós mesmos, é o Espírito de Deus quem a imprime em nós, é um dom de Deus, para que não tenhamos a pretensão de querer ser salvos por meio das obras das nossas mãos e o orgulho venha tomar conta de nós e assim, permaneçamos alimentando as nossas vontades da carne, que é a natureza daquele que ainda não teve um encontro com Cristo.

    Em Jesus, somos completamente livres. Nós não conseguimos praticar boas obras senão for de acordo com a condução do próprio Espírito de Deus em nós, e isso só é possível depois de sermos transformados em um nova criação ou seja, pelo novo nascimento, não mais carnal, mas espiritual. Mesmo aquele que passou pelo novo nascimento, achar que podemos ter bom comportamento a partir da prática da lei de Deus, é religiosidade, é farisaísmo e isso não agrada a Deus nosso Pai. É necessário a fé sincera em Jesus, para conscientização de uma mente transformada pelo Espírito Santo da dádiva da salvação, só assim, passamos a viver o processo de santificação que é uma nova vida em Cristo direcionada pelo Espírito Santo de Deus que habita em nós.                 Texto Escrito Por: Patrícia Ferreira

     

    DIA 02
    Texto Referência: João 9

    Tema: Jesus, revela-Te a nós.

    Motivo de oração: Ore para que o SENHOR o livre da cegueira espiritual

    “Jesus viu um homem cego de nascença”. Diferente do que muitos pensam, em situações em que o ser humano não consegue enxergar uma saída, que em seu intimo já se conformou e acolheu que é o fim, o SENHOR nos ensina por meio desse testemunho de cura a um cego, que Ele nos vê e não está indiferente a nossa situação. Há uma tendência nossa de associar as nossas dificuldades ao pecado, Jesus desmistifica isso ensinando sobre a manifestação da glória de Deus, e de forma prática e inesperada faz um lodo com sua saliva e coloca nos olhos do cego. Ficar curado, dependia de um ato de fé do cego, ele foi tocado e sua vida foi completamente transformada por Jesus, sem mesmo conhecê-Lo, ele foi curado não só fisicamente mas espiritualmente para eternidade. Também nos ensina que enquanto estamos bem, temos oportunidade, estamos bem emocionalmente, devemos fazer a obra de Deus se permitindo ser enviado e enviando conforme nos instrui o nosso Pai eterno quando nos ordenou que fôssemos e fizéssemos discípulos em todos os povos. O homem cego, teve um encontro com o Deus encarnado, o SENHOR que nos tirou das trevas, e traz luz as nossas escuridões da alma, o SENHOR da vida. Assim como o cego, muitos de nós muitas vezes vivenciamos experiências milagrosas com o SENHOR, até sentimos Sua presença, ouvimos Sua voz, mas não o conhecemos por falta da busca de comunhão e intimidade, por causa da religiosidade, conhecemos a palavra, mas não conhecemos o Espírito Santo que nos revela a Verdade por meio da Palavra. Temos até atitudes e estereótipos de crentes, mas nosso coração não queima. Alguns de nós temos medo de testemunhar a obra do SENHOR em nossa e/ou na vida dos nossos, como os pais do cego, as vezes atribuímos mais poder ao ser humano e ao inimigo do que ao SENHOR, ou buscamos um padrão pra ação de Deus como os fariseus. Aquele que é alcançado pelos olhos do SENHOR, e esse é tocado na alma e espírito, age como o cego, sem medo e com intrepidez: testemunha a ação de Deus em sua vida; e quando se encontrou com Jesus, adora ao SENHOR e O segue simples e genuinamente por fé. Aquele que se mantém com o coração duro, tentando encontrar resposta e padrão para toda ação de Deus, sem fé, tem olhos mas não vê, permanece na cegueira espiritual de quando nasceu. Como orou o salmista ore também: “O SENHOR é a minha luz e a minha salvação, de quem terei medo? O SENHOR é a fortaleza da minha vida a quem temerei?.....Ensina-me SENHOR os teu caminho e guia-me por vereda plana. Salmo 27”                  Texto Escrito por: Patrícia Ferreira

     

    DIA 03

    Texto Referência: Mateus 11:28-30; Mateus 22:29; Lucas 6:46-49

    Tema: Jesus é manso e humilde. Nele encontramos liberdade e descanso

    Motivo de oração: Peça ao Espírito Santo pra lhe ensinar a liberdade e leveza de como andar no ritímo da graça.
    Jesus nos exorta dizendo: “Errais, não conhecendo as Escrituras nem o poder de Deus”, através das Escrituras, conhecemos à Deus, suas promessas para nós, Seus mandamentos e como devemos andar na peregrinação dessa vida rumo a vida Eterna. No passado, o SENHOR declarou: O meu povo está sendo destruído, porque lhe falta o conhecimento (Oséias 4:6a). O SENHOR é o conhecimento, Ele é a Palavra que encarnou e habitou entre nós (João 1:1-5;14), Não temos como conhecer uma pessoa, nem do que ela gosta, nem do que não gosta, senão caminharmos com ela. Jesus é uma Pessoa que nos é revelada pela Pessoa do Espírito Santo de Deus que habita em nós ( 1Coríntios 6:19-20). Declaramos que O amamos, nos dedicamos a obras para o Seu Reino com a intenção de servi-Lo e adorá-Lo, mas muitas vezes, não O conhecemos nem o amamos tanto quanto tentamos demonstrar, porque O desobedecemos, andamos muitas vezes em caminhos que podem nos levar pra morte eterna, afastamento do SENHOR e ao sofrimento, angústias desnecessárias á alma. Precisamos nos dedicar ao conhecimento das Escrituras, dos seus mandamentos, pois aquele que diz que conhece ao SENHOR mas não guarda os Seus mandamentos é considerado mentiroso pois nele não está a verdade (1 João 2:4-5). Onde habita o Espírito de Deus, há liberdade (1 Coríntios 3:17), verdade, paz e descanso. Para ocupar o lugar de descanso, é necessário pela fé, aceitarmos ao convite de Jesus, “Vinde a mim, todos os que estás cansados e sobrecarregados, e eu vos aliviarei. Tomai sobre vós o meu jugo e aprendei de mim, porque sou manso e humilde de coração, e achareis descanso para a vossa alma”. O jugo aqui mencionado é uma analogia da cruz de Jesus com o instrumento que é colocado no boi para que possa levar de forma útil e cômoda mais carga com menos esforço e sofrimento, diferente de antigamente em que as cordas eram amarradas ao corpo do boi causando muita dor no animal. Jesus nos convida a confiar Nele e aceitarmos o Seu partilhar da força Dele conosco, assim conseguiremos vencer as dificuldades da vida e descansarmos com fé em Seu amor entendendo a soberania de Deus sobre nossa vida. Quando rejeitamos a esse convite, não temos como aprender com Ele, estamos agindo como alguns discípulos que andavam com Jesus, que O chamavam de Senhor ou seja um mestre a quem devemos seguir seus ensinamentos com lealdade absoluta, no entanto, era apenas formalidade, estavam sendo falsos. Como esses discípulos somos advertidos a nos firmarmos em Jesus, a Rocha, Ele, o Filho de Deus (1 Coríntios 3:11) para que em horas de provações e dificuldades proporcionadas pela vida e até mesmo no dia do Juízo final estejamos firmes para vencer.Busquemos ao SENHOR de todo nosso coração e Nele encontraremos tudo que precisamos, como reconheceu o salmista: “ O SENHOR é o meu pastor, nada me faltará. Ele me faz repousar em pastos verdejantes. Leva-me para junto das águas de descanso; refrigera-me a alma. Guia-me pelas veredas da justiça por amor do seu nome (Salmo 23:1-3)”.                             Texto Escrito por: Patricia Ferreira da Silva

     

    DIA 05

    Texto Referência: Mateus 6:19-21; Salmo 37:3-7ª; Provérbios 4:23

    Tema: Onde está o nosso coração, lá estará o nosso tesouro

    Motivo de oração: Ore ao SENHOR para que proteja o seu coração de buscar tesouros que te corrompem por não serem eternos.

    “Onde está o teu coração, ai estará também o teu tesouro”. Nós temos necessidades diárias que precisam ser supridas, também temos sonhos pessoais que para serem vividos, é necessário ter dinheiro. Há pessoas que não tem dificuldade com o ter dinheiro, já nasceram ricas, ou conquistaram a riqueza por meio do trabalho digno. A riqueza não é condenada por Deus, Ele é quem nos abençoa de maneira que possamos viver tendo acesso ao melhor que o dinheiro pode nos proporcionar. A riqueza pode está relacionada a qualquer outro bem que possuímos, pra uns, ser rico é ter dinheiro, pra outros, ser rico é ter uma boa família, filhos com saúde, um casamento saudável, uma amizade, um trabalho, bens diversos. O problema não é ter bens, mas como está o nosso coração em relação a esses bens, que possuímos. Nós de fato o possuímos ou eles nos possuem? Jesus no libertou, tirou todas as nossas amarras, estamos conectados Nele e completamente dependentes Dele, não somos mais escravos, somos livres em Cristo, quando o nosso coração está preso a qualquer coisa que não é Cristo, quando nos permitimos ser possuídos por qualquer coisa até mesmo sentimentalmente falando, estamos pecando contra Deus, pois estamos rejeitando a libertação que nos foi concedida pelo sangue derramado na cruz por nós. O primeiro grande mandamento é: amarás o Senhor teu Deus de todo teu coração, com toda tua força e de todo teu entendimento. Isso significa que essa decisão é intencional e exige de nós um esforço ajudado pelo SENHOR, pois sozinhos, não conseguimos. Quando optamos por obedecer esse mandamento, nos desprendemos de qualquer amarra que faça com que nosso coração se prenda a algo que não adora ao SENHOR, inclusive somos libertos de inconscientemente adorarmos a nós mesmos. Qualquer bem que possuímos aqui na terra, é corruptível porque é temporário, tudo aqui passará, nos garante o SENHOR. A bíblia nos instrui como devemos caminhar de maneira a juntarmos tesouros ainda aqui, para eternidade, precisamos com humildade aprender com Jesus, nos permitir ser receptivo ao ensino do Espírito Santo, guardar o nosso coração no SENHOR porque é do nosso coração que procede a fonte da vida (Pv 4:23), Jesus é a fonte da vida, se nosso coração estiver desprotegido estaremos nos alimentando da fonte errada, da fonte para morte eterna. A nossa dependência deve estar em Cristo, quando confiamos e nos agradamos Dele, o desejo do nosso coração nos é concedido, temos acesso a toda riqueza e bens sem que atraíamos a destruição mas a vida eterna. “Confia no SENHOR e faze o bem; habita na terra e alimenta-te da verdade. Agrada-te do SENHOR, e ele satisfará os desejos do teu coração. Entrega o teu caminho ao SENHOR, confia nele e o mais ele fará....descansa no SENHOR e espera Nele (Salmo 37:3-7)”.                    Texto Escrito por: Patricia Ferreira da Silva

     

     

     

      
  • Ministério da Consolação

    Leva a Palavra de Deus aos enfermos nos lares e nos hospitais. Presta ajuda aos familiares daqueles que retornaram a casa do Pai celestial. Realiza reuniões mensais para entrosamento do grupo, preparação de abordagem e agendar visitas. Esse Ministério necessita de voluntários que disponham a investir um pouco do seu tempo para doar amor. Contato com o Rev. Reginaldo Lima (fone: ).

      
  • Reunião de Oração

    Você sabe o que acontece às quartas feiras nesta Catedral? Às 14h30, sob a liderança de Mirian Cavalcanti, temos a reunião de oração com ênfase em problemas espirituais, de saúde, libertação, coisas que afligem a alma humana, com muito louvor. E às 20hs, temos nosso Culto Carismático, sempre trazendo uma mensagem de esperança com bastante oração por cura e profunda adoração a Deus. Todos são cordialmente convidados.

      
  • Youtube e Evangélica 100,7

    Se você desejar assistir nossos Cultos ao vivo, ele é transmitido na internet pelo canal do youtube IECB Trindade e ouça dominicalmente o sermão de Dom Paulo às 9h na Rádio Evangélica FM 100,7.

      
free vector