Direcionados em Oração

“Respondeu Daniel na presença do rei e disse: O mistério que o rei exige, nem encantadores, nem magos nem astrólogos o podem revelar ao rei; mas há um Deus no céu, o qual revela os mistérios, pois fez saber ao rei Nabucodonosor o que há de ser nos últimos dias”. Daniel 2.27-28

Todos nós já estivemos diante de alguma situação onde não encontramos uma saída lógica e racional para seguir adiante. Ficamos dias, semanas e até meses tentando descobrir uma saída e nada encontramos.

Daniel estava diante de uma situação assim, algo pelo qual ninguém tinha conhecimento como resolver. Ele, porém, sabia que sua vida estava entregue nas mãos do Senhor e só Ele poderia dar-lhe a direção que precisava.

Ele colocou seu pequeno grupo de oração para estar diante de Deus clamando pela sabedoria do Senhor para suas necessidades. Esta situação que Daniel viveu nos traz um grande ensino de como devemos buscar a direção de Deus para nossas situações de vida – a resposta nós encontramos em oração.

O pedido de Nabucodonosor era difícil de responder, pois requeria algo que nenhum dos seus conselheiros tinha a capacidade de descobrir: a interpretação de um sonho que o rei teve. Daniel buscou o conhecimento por meio da oração. Deus o permitiu resolver o problema e, com isso, evitou a sua morte, bem como dos outros conselheiros.

Devemos buscar ter o mesmo discernimento de Daniel e seus amigos, encontrando em Deus as respostas para as situações de nossa vida. Jesus já nos advertia que tudo que pedíssemos a Deus, em oração e em nome d'Ele, ser-nos-ia concedido.

Porém, precisamos ter a mesma disposição de Daniel, pois ele tinha como hábito, todos os dias, estar em comunhão com o Senhor em oração. Orar é a capacidade de entrar em comunhão com o Senhor; não só de ser por Ele ouvido, mas, principalmente, ouvi-Lo. Que a oração faça parte integrante de nossos dias, para que nossos passos sejam dados na vontade do Senhor.

Rev. Fred Souto

Categorias: Mensagens - Catedral da Trindade, Mensagens - Home
About the Author